motivação

Existe uma grande diferença entre um objetivo e uma visão . Um objetivo é apenas uma medida: ou você alcança determinado resultado ou não. Mas uma visão é parte da cultura, trata-se de uma prática diária para a empresa, porque significa conseguir deixar toda a equipe envolvida com o negócio. Infelizmente, muitas companhias acabam confundindo o conceito de visão, e tratam-na como se fosse apenas um objetivo.

Muitas vezes, essa confusão aparece em reuniões de resultado da empresa. O empreendedor divulga, comemora ou lamenta os resultados, mas não entende que não são aqueles números propriamente que mantém o funcionário motivado a trabalhar oito horas por dia (muitas vezes mais).

A revista Inc explica: a principal razão da desmotivação de funcionários não é o fracasso da empresa ou a função em que eles atuam ou o time para o qual trabalham. Na verdade, diz a publicação, os três principais motivos são esses a seguir:

1. Eles não se sentem conectados ao sucesso da empresa
Imagine uma reunião para comemorar a chegada de um novo cliente para a empresa. Se os funcionários sentados ali não irão trabalhar com esse novo cliente, provavelmente a notícia não vai ser tão importante para eles como seria para o empreendedor. “Eu sei que você quer que eles liguem para essa informação, que, na sua opinião, eles deveriam se importar, mas eles simplesmente não se importam. A rotina desses funcionários não mudará por conta dessa conquista, então eles vão ter dificuldade em entender o quanto aquilo será importante”, diz a matéria da Inc.

O principal argumento por trás desse ponto é que as pessoas se sentem esquecidas quando o trabalho delas não é notado. Isso acontece, principalmente, em empresas que estão crescendo. Se o funcionário que recebe o menor salário não é reconhecido ou não participa das vitórias da empresa, ou mesmo do reconhecimento por essas conquistas, ele se sentirá desmotivado.

2. Eles não têm a chance de desbravar novos terrenos
“Você sabe por que as crianças odeiam ir à escola? Porque a escola tradicional não permite que o aluno descubra as respostas sozinho. A instituição apenas diz a eles como deve ser feito e exige que ele faça exatamente daquela maneira. A recompensa é uma aprovação com a cabeça.
Funcionários lidam da mesma maneira com tarefas as quais eles não têm possibilidade de resolver sozinhos. Existe uma razão para que empresas inovadoras, como o Google, determinam um tempo durante o expediente para que seus funcionários trabalhem em projetos diferentes. Eles querem nutrir o hábito de pensar, criar uma cultura de exploradores.

Nem todas as empresas almejam ser inovadoras, mas, se não for pela inovação, que seja pelo equilíbrio. “Você não pode esperar que um ser humano, que é feito de emoções, apareça todos os dias para trabalhar e desempenhe com primor a mesma tarefa monótona, como um robô.”

3. Eles não enxergam o valor da empresa
Toda pessoa que trabalha para uma empresa representa aquela empresa. “Seja um funcionário de vendas, recursos humanos, TI, ou serviços. Eles aparecem todos os dias no escritório, as pessoas na vida deles sabem sobre você, a empresa e o que vocês representam”, diz o artigo da Inc. Além disso, continua a matéria, eles usam a sua imagem no perfil do LinkedIn ou do Facebook. “Eles representam tudo o que você faz.”

O fato é que os funcionários precisam acreditar numa empresa para fazer boas vendas, boas contratações e desempenharem bem seus papeis no negócio. Se a equipe não consegue ver o valor do empreendedor ou do negócio, como eles farão isso?

Fonte: Revista Pequenas Empresas Grandes Negócios/Edição Acig

Últimas Notícias

Contato

Travessa dos Leões, 25, Sala 201 - Centro - Guanhães - MG

(33)3421-1980

contato@acigguanhaes.com.br

Compartilhe

FacebookTwitterLinkedin

Coloque seu usuário e senha para ter acesso ao painel administrativo