engajamento retencao
Todo lojista teme o fantasma da rotatividade de colaboradores, que tem sido cada vez mais comum no setor varejista, e sabe quanto custa perder tempo e recursos em cada processo seletivo, contratação e treinamento de um novo membro da equipe.

Salários altos e bônus gordos no fim do ano deixaram de ser os principais focos dos trabalhadores. Para as empresas, o que mais atrai e retém talentos, é ter um ambiente de trabalho agradável, segundo o que indica a nova pesquisa do site de empregos Curriculum.
A pesquisa focou em opiniões de colaboradores de mais de 230 companhias brasileiras. Na maioria delas (42%), o principal investimento para convencer os funcionários a ficarem é oferecer um bom clima corporativo.
Em segundo lugar, aparece a participação nos lucros (29%). Os benefícios especiais como academia, berçário/creche, curso de idiomas e restaurante na empresa vêm em seguida, com 28%.
E já se sabe que pessoas satisfeitas e valorizadas tendem a desempenhar melhor suas funções, pois esse sentimento é revigorante. E para quantificar isso e reforçar essa constatação, um estudo da Universidade de Warwick, no Reino Unido, publicado no Journal of Labor Economics em 2016, revela que funcionários satisfeitos são 12% mais produtivos, enquanto os insatisfeitos são 10% menos produtivos.

Cá entre nós, sabemos que esse fantasminha nada camarada se instala desde o período de contratação. Mas, a solução para afastar de vez essa assombração de seu negócio está na Gestão de Pessoas. Ela vai te ajudar a aplicar regras básicas como construir alianças, traduzir a cultura organizacional em atitudes e influenciar o engajamento.

Dividimos as regras em níveis: Básico, Intermediário, Avançado e Premium. Encare esses níveis como uma classificação da sua atual Gestão de Pessoas e avalie o que é preciso acrescentar para reter seus talentos, motivar sua equipe e elevar a qualidade do atendimento de sua loja a cada dia.

E então lojista, quais dessas atitudes já foram colocadas em prática em sua loja?

Nível Básico:

1- Finais de semana de folga

2- Faça do colaborador um sócio

3- Valorize quem tem experiência

1. Sabemos que um dos grandes desafios para reter colaboradores por mais tempo em lojas de shopping é o trabalho aos sábados, domingos e feriados. Sabemos que desgasta e afasta as pessoas da família e amigos.
Já pensou em criar ações de vendas como premiação de folga nos fins de semana? Isso pode ser pode ser mais valioso que qualquer salário para seu colaborador.

2. Invista num modelo de gestão de pessoas com a visão de que o colaborador é um sócio, parte vital. Um atendimento ruim é como um ataque cardíaco no coração da empresa e pode causar uma grande perda na venda, ferir a marca de forma irreversível. Tratar o colaborador com total poder de decisão apesar de difícil tem alcançado grande resultado.
Algumas empresas, como a Zappos, um e-commerce de calçados e moda de rápido crescimento, vem adotando um novo modelo de estrutura chamado holocracia. Pense nisso como o funcionamento de uma organização sem a clássica estrutura de “comando e controle”, encontrada em muitas das organizações de hoje. Em uma holocracia, a autoridade e tomadas de decisão são distribuídas por equipes auto-organizadas, ao invés de estarem no topo de uma hierarquia.
A Zappos é mundialmente famosa por ter estabelecido padrões máximos de qualidade quando se trata de serviço ao cliente. Muitos já disseram que ela é uma “empresa de atendimento ao cliente que, por acaso, vende sapatos e roupas”.
Para entregar o fator “wow” (nas próprias palavras da Zappos) aos seus clientes, a forte equipe de 600 empregados do departamento de Lealdade ao Cliente que cuidam dos telefones, e-mails e linhas de bate-papo, não são um call-center qualquer. Eles não seguem scripts ou manuais. Eles são, provavelmente, a equipe de atendimento ao cliente com maior autonomia em toda a indústria – e isso funciona maravilhosamente bem.

3. Colaboradores mais velhos tendem a dar bom retorno e diminuir a rotatividade. Isso porque são mais confiáveis, constantes e têm menos dias ruins na empresa do que aqueles que ainda estão em seus 20 e poucos anos. A afirmação é de uma pesquisa conduzida pelo instituto alemão Max Planck, especializado em desenvolvimento humano.
Segundo a pesquisa, divulgada pelo jornal “Daily Mail”, os empregados mais velhos tem um nível maior de motivação profissional, assim como uma rotina mais balanceada. E ainda é válido acrescentar que essas pessoas são de uma geração onde o atendimento diferenciado era tudo e de uma época em que ficar 20 anos em uma empresa era sinônimo de orgulho.

Nível Intermediário:

4- Investir na equipe/colaborador

5- Dar feedbacks periódicos

6- Fazer equilíbrio de gestão

4. Invista em sua equipe para que ela não voe para seu concorrente
Colaborador que não recebe investimento não se sente peça fundamental no negócio. Com isso tendem a procurar outros locais que tenham melhores condições de trabalho e se sintam verdadeiramente valorizados.
Faça melhorias no ambiente de trabalho, tornando o workspace mais confortável para seus colaboradores e consequentemente tornando-os mais satisfeitos. Outro tipo de investimento importante são uniformes e treinamentos constantes.

5. Fornecer feedbacks periódicos é importante para motivar e acolher cada um da equipe. O objetivo é mostrar aos colaboradores que estão sendo observados e acompanhados e, quando elogiados, que se sintam valorizados. E também a oportunidade de solicitar um aperfeiçoamento para atingir melhor resultado, conversando com seu colaborador de forma construtiva, a fim de ajudá-lo a evoluir em sua carreira.

6. Abandone a cultura “mãos de ferro” e seja flexível. É primordial que você aja como líder, sem prejudicar, subjugar ou constranger outras pessoas. Demonstrar liderança durante seu trabalho é sinal de respeito com os colaboradores.

Nível Avançado:
7- Promover reciclagens e aperfeiçoamentos

8- Ações criativas de motivação

9- Avaliar o clima organizacional

10- Ouvir o colaborador

7. Percebeu durante a avaliação periódica dos feedbacks que determinados colaboradores necessitam de aperfeiçoamento? Em vez de desistir desses funcionários, invista em cursos e outras atividades que permitam que eles evoluam durante a sua carreira.

O investimento na melhoria do perfil profissional faz com que, novamente, se sintam acolhidos e importantes para o trabalho e, portanto, além de retê-los, você conquistará a dedicação deles.

8. A acomodação e a rotina são inimigas da produção e quem não produz, não atinge metas. Que tal usar a criatividade e investir em reuniões, eventos corporativos e confraternizações para motivar e engajar sua equipe?
Uma dica é aproveitar épocas de festas tradicionais de sua região e promover dias temáticos e mini gincanas, como por exemplo Festa Junina, Semana do Consumidor, etc. Essa atitude vai tornar o ambiente mais sociável e leve, amenizando a tensão do trabalho que acaba desmotivando o colaborador.

9. Avalie o clima entre os colaboradores. Um dos motivos mais comuns que levam à desligamentos voluntários e aumenta a rotatividade é a insatisfação com o ambiente de trabalho causados por problemas de convivência com os colegas.
A avaliação constante de clima organizacional prevê esses conflitos e ajuda a identificar quando há um alto índice de problemas, quais são eles e o que pode ser contornado por parte da gerência para resolvê-los.

10. Recolha dados sobre como a empresa deveria funcionar. Pergunte a seus funcionários o que eles pensam! Hoje em dia, todos são profissionais devem ter conhecimentos e dados sobre o modo como sua parte da organização pode ou deve ser executada.

Pergunte a seus funcionários o que eles querem. Pegue o que eles dizem e implemente. Nem toda sugestão será viável, mas é importante para que eles saibam que você os valoriza individualmente, para que suas vozes sejam ouvidas. A comunicação aberta também pode lhe fornecer alertas se alguém está infeliz e pensando em sair, para que você possa resolver o problema.

Nível Premium:

11- Oferecer benefícios incomuns

12- Tornar significativas as experiências de funcionários

11. Dê um UP nos benefícios dos colaboradores. Para muitas empresas, programas padrão de benefícios nem sempre recebem o alarde que eles merecem. Mas através da oferta de programas que possam ser um pouco fora do comum – como seguro para animais de estimação, contas poupança para a saúde, dia do trabalho compartilhado, etc – a valorização do funcionário e o apego a empresa pode crescer.

12. Valorize as experiências de funcionários. Os funcionários querem mais do que um salário. Níveis de engajamento aumentam quando os funcionários se sentem com poderes para aplicar o que importa para eles em tudo o que trabalham e com um empregador cuja missão se alinha com seus valores pessoais. Incentive as pessoas a aplicar o que as torna tão grandes como pessoas para os resultados que estão entregando e elas vão querer sair da cama pela manhã, para contribuir para o sucesso dela e do seu negócio.

Fonte: Shopping 3.0 / Edição Acig

Últimas Notícias

Contato

Travessa dos Leões, 25, Sala 201 - Centro - Guanhães - MG

(33)3421-1980

contato@acigguanhaes.com.br

Compartilhe

FacebookTwitterLinkedin

Coloque seu usuário e senha para ter acesso ao painel administrativo